Programa mais você, Quadro “Dando um Retoque”, 01/05/2012

Fabiano Paz  participa ,  em parceria com o Arquiteto Jairo de Sender – do Quadro “Dando um Retoque”  do programa Ana Maria da TV Globo, no dia 1º de Maio de 2012: .

 

FOTOS E VÍDEO DO PROGRAMA

Agradeço pelas visitas ao blog. Acabamos de assistir ao programa Mais Você da Ana Maria Braga na Globo e as visitas aumentaram de uma hora para a outra. A oportunidade de participação no quadro Dando um retoque com o arquiteto Jairo de Sender chegou de maneira inesperada mas muito bem vinda. Vou postar as fotos e vídeos aos poucos para que possam acompanhar todo o processo. O grande nosso sucesso parece que foram os quadros do terço e o do crucifixo, mas o engraçado é que eles surgiram especialmente para o programa. A Cirly comentou que gostava de rosários e o Jairo perguntou se conseguiríamos fazer algo para ela. Topamos o desafio e quando criamos e fabricamos a peça, o Jairo novamente teve a idéia luminosa de fazer uma com o mesmo tema para a Ana Maria. Gente, isso foi no intervalo de 1 semana, sendo que a execução da obra esteve no meio desse período. Trabalhamos na obra por 48 horas como é a proposta do programa e nos outros 5 dias preparamos as 2 peças e ainda o material que seria utilizado da obra, incluindo a incrível bancada em marchetaria da Cirly. A coisa toda foi uma loucura pois além do prazo absurdo para realizar a transformação do quarto, temos que trabalhar com uma enorme quantidade de pessoas no mesmo lugar e ainda dividir espaço com a equipe de filmagem. Numa hora você não pode fazer barulho demais para que possam gravar comentários do Jairo e dos participantes, em outra pedem para você fazer o serviço devagar para que possam te filmar. E a gente enlouquecido com as horas passando. Conhecemos pessoas incríveis, não só da equipe que realizou a obra, mas também toda a equipe do Jairo de Sender, a equipe da produção e principalmente as pessoas locais. Como o Jairo falou no programa, ficamos 2 dias à base do pastel da Sarita, cunhada da Cirly, vizinha de apartamento e que tem uma barraquinha de pastéis do outro lado da rua.Uma pessoa tão divertida e espontânea quanto a Cirly. A garagem dela acabou virando oficina de marcenaria e estacionamento para minha equipe e na hora da fome era só atravessar a rua. Muito obrigado Sarita! O mais incrível de tudo é que, apesar de acreditarmos no nosso trabalho, não conseguimos acreditar, no meio daquela agitação, que a obra vai terminar. De repente entram as faxineiras com todo mundo ainda trabalhando e tentando organizar o caos. A gente pensa logo: como vão fazer limpeza antes de acabarmos? Vai sujar tudo de novo! E a gente começa a pensar que o que aparece na televisão pode não ser tão real assim. Engano nosso! Incrivelmente a faxina é feita, a equipe de apoio do Jairo de Sender organiza o apartamento e quando acabamos a parte pesada da obra, (isso faltando 2 horas pro retorno da moradora) o Jairo entra em ação, fazendo a decoração pessoalmente, comprando acessórios no comércio da própria rua e instalando as peças que já tinha preparado. De repente está tudo pronto, todo mundo diminui o ritmo e começamos a olhar o trabalho do outro companheiro, pois durante a obra não dá nem prá respirar direito. É muito interessante ver que os trabalhos se somam e formam um todo sem a gente nem perceber. Trabalho realizado é a hora de aguardar a moradora. Prá isso, que tal um pastelzinho na Sarita? E lá vai toda a equipe. A produção da tv, o Jairo e equipe, os trabalhadores… O clima é de confraternização. Satisfação pelo trabalho realizado. Quando a gente pensa que acabou, vem o melhor: o retorno da moradora! Como diz o Jairo: Energia pura! E neste caso, energia tem nome: Cirly. Ela chega dando tchauzinho para a rua inteira que grita seu nome. A escadaria do prédio fica longa para ela que não vê a hora de entrar no seu antes odiado quarto. Acho que a ficha dela cai quando ela entra no corredor e vê a porta branca que a gente colocou no lugar da antiga, cinza e com vidros que ela detestava. Ao entrar o choque é inevitável, não só para ela. Mesmo prá gente que começa a lembrar como estava o ambiente a apenas 48 horas atrás o resiltado é realmente transformador. Como ela mesmo disse: – Não estou no meu quarto! A impressão que se tem é na verdade que estamos em outra casa. A Cirly enlouquece com tamanha transformação, abraçando todo mundo e passando a mão em móveis e objetos como se tentasse acreditar que eram reais, que eram dela e que estavam ali no seu quarto. No fim fica uma sensação de prazer que a gente nem sempre está acostumado a sentir com o nosso trabalho. A sensação de poder ajudar uma pessoa desconhecida,com uma energia sensacional e que com certeza merecia receber tudo aquilo. Queria agradecer ao Jairo de Sender por nos dar a oportunidade de sentir esse prazer. Agradeço também a toda equipe de produção, os outros profissionais que tiveram que se acotovelar para trabalhar, as pessoas do bairro que nos receberam e foram tão receptivas e claro, a Cirly e sua família. Não esquecendo principalmente a Ana Maria Braga pela atenção dada ao nosso trabalho no programa. Obrigado a todos. Que venham novos desafios como este. Acompanhem as fotos!

.